Um dos melhores (e mais simples) métodos para acertar mais em sua empresa

Um dado real: de cada 10 empresários que me procuram para contratar minha consultoria, 9 dizem estar procurando algo novo para melhorar os resultados da empresa.

Esta busca intensa pelo novo se dá pela forma como o mundo tem se comportado nos últimos anos: a cada semana um produto ou empresa nova chegando ao mercado, novas metodologias e modelos de negócios, novo isso, novo aquilo… Enfim, o ‘‘novo’’ parece ser a palavra de ordem deste mercado da qual vivemos.

Não que isto seja ruim, afinal de contas, esta busca pelo novo é o que nos proporciona descobertas, muitas das quais facilitam nossas vidas, tanto no âmbito pessoal quanto profissional. No entanto, este não é o único caminho para o sucesso.

Algo que costumo repetir incansavelmente em meus projetos: Uma das melhores maneiras de acertar mais é errando menos. E isto não requer nenhum tipo de pioneirismo, apenas reflexão orientada, autodescoberta e análise critica. Ou seja, por que quebrar a cabeça em busca de novas soluções, se podemos – inicialmente – simplesmente corrigir as falhas já existentes, e que estão freando o negócio e seus resultados?

Dentro da perspectiva do planejamento estratégico, conhecer bem os ambientes interno e externo do negócio é premissa indispensável para a construção das estratégias que levarão a empresa a atingir seus objetivos.

Conhecendo os ambientes do negócio

Uma das principais maneiras – se não a principal – de identificar e analisar os ambientes do negócio é com a realização da análise SWOT.

A análise SWOT é extremamente útil no estudo do ambiente interno e externo da empresa, pois através dela é possível identificar os pontos fortes e fracos da organização, bem como as oportunidades e ameaças das quais está exposta. Desta forma, ela permite a criação de cenários futuros, fornecendo informações para o planejamento e suporte aos processos decisórios em relação ao negócio.

Se quiser a planilha do modelo de análise SWOT que utilizo em minhas consultorias, clique aqui e me chame no whatsapp que lhe envio!

Apesar de ser uma ferramenta de fácil compreensão e usabilidade, é de extrema relevância para potencializar a assertividade do planejamento e operacionalização da empresa.

De forma prática, a análise consiste em:

AMBIENTE INTERNO
Fatores internos da organização. São as variáveis controláveis, ou seja, sobre os quais podem ser adotadas iniciativas para potencializar ou minimizar seus efeitos:

• Strengths (Forças)
São os pontos fortes da empresa, as vantagens:
-Maior qualidade dos produtos em relação aos concorrentes
-Localização privilegiada
-Política de pagamento diferenciada

• Weaknesses (Fraquezas)
São os pontos fracos da empresa, as desvantagens operacionais:
-Maquinário depreciado
-Equipe interna despreparada
-Processo de produção lento

AMBIENTE EXTERNO
Fatores externos da empresa. São variáveis incontroláveis, ou seja, fatores que ultrapassam o âmbito da organização e não podem ser influenciadas por ela.

Oportunidades (Opportunities)
As oportunidades são as situações externas à empresa que podem acontecer e afetar positivamente no negócio. Estes fenômenos normalmente estão fora do controle da empresa:
-Mudanças de hábito do consumidor
-Aumento do poder aquisitivo do público alvo
-Falência/Fechamento de concorrentes

• Threats (Ameaças)
As ameaças são situações externas à empresa que podem atrapalhar o negócio. Assim como as oportunidades, estão fora do controle da empresa, mas sabe-se que existe uma chance de acontecerem:
-Mudança na legislação do seu setor
-Escassez de mão de obra
-Fenômenos naturais

Em suma, a utilização da análise SWOT, é etapa essencial para qualquer planejamento. É onde, de fato, ocorrem as análises cruciais que darão suporte às futuras ações, sejam elas para potencialização das forças e das possíveis oportunidades, ou para diminuir os impactos causados pelas fraquezas, e precaver possíveis ameaças.

Conclusão

Levando em consideração que o cenário atual do negócio é crucial para o seu futuro, podemos concluir que por mais que novas soluções e ideais surjam e sejam fielmente implementadas, por si só, não é garantia de resultados promissores, tendo em vista a possibilidade de existirem pontos fracos que sejam fatores limitantes de desempenho.

Ou seja, mais importante que a busca pelo novo, é o ajuste e alinhamento do cenário atual, e as correções ou eliminação dos velhos problemas do negócio.

Quer trocar uma idéia sobre este ou outro assunto? Clique aqui para nos mandar um Whatsapp!

Até a próxima!

Estrategista de negócios, gestor comercial e de marketing com mais de 15 anos de experiência de mercado, e com passagens e projetos por grandes empresas do mercado nacional. Um dos únicos consultores estratégico do Brasil especializado em empresas de moda e confecção, autor dos livros "Arrase em Vendas: Como montar uma estrutura de venda lucrativa para o seu negócio" e "O guia prático e completo para a criação de incríveis campanhas de moda ". Colunista em dezenas portais de negócio e marketing do país, e autor do livros "Arrase em Vendas." e "O guia prático e completo para a criação de incríveis campanhas de moda", e co-autor do livro "O manual da contratação perfeita.".

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *